Notícias
19
dez
2019
Estradas deterioradas podem provocar aumento máximo de 9% nas emissões de CO2 dos veículos
Portugal
As emissões de CO2 aumentam, em média, em cerca de 6% quando um veículo percorre estradas em mau estado – esta é uma das principais 
conclusões do estudo analítico da relação entre o estado de conservação do pavimento, o consumo de combustível e as emissões de veículos, levado a cabo pela Associação Espanhola de Rodovias (AEC). Nos comerciais ligeiros, este aumento pode mesmo chegar aos 9%.
 
Vias mais degradadas causam subida das emissões de CO2
 
O estudo detalha que, actualmente, 53% da rede de estradas espanhola (que agrega um total de 53.500 quilómetros) mostra uma deterioração significativa no pavimento, que, se não for revertida ou corrigida, colocará em xeque os objectivos climáticos do Governo espanhol. Nesse sentido, a associação calcula que repavimentar metade da rede rodoviária espanhola nos próximos dez anos – o que significaria um investimento de 330 milhões por ano – economizaria 1,6 milhão de toneladas de CO2 por ano, o mesmo valor de emissões de todo o tráfego na cidade de Madrid durante 8 meses.
Os testes, realizados num trecho de estrada (46 quilómetros de extensão), confirmam que, no caso de veículos ligeiros, as emissões de CO2 diminuem em média 3,5% ao percorrem asfaltos bem preservados, atingindo 4 % de redução para veículos pesados. Por outro lado, se o pavimento tiver uma deterioração estrutural significativa (rachas, buracos e desintegrações graves) os veículos ligeiros podem emitir até 9% mais CO2 e os pesados 6%. Se a deterioração for superficial (fissuras, desintegrações leves, sarjetas e exsudações), as emissões aumentam em 5% nos ligeiros e em 4% nos pesados.
 
Estradas deterioradas provocam consumo extra de 600 milhões de litros por ano
 
Uma estrada mal preservada também é uma estrada na qual o consumo de combustível dispara, como apontado pela AEC: o estudo estima que se gastem, desnecessariamente, cerca de 600 milhões de litros por ano em resultado da deterioração do asfalto. Além disso, frisa o documento, ao qual a Revista Cargo teve acesso, dirigir numa estrada em condições precárias também compromete seriamente a segurança, desgasta intensamente os pneus e pode causar múltiplos danos ao veículo, contribuindo para rápida degradação.
 
Fonte, Revista Cargo.
< voltar
Newsletter
A carregar...